Enviar por e-mail





Na foto (Kyodo/Reuters), Kim Jong-Un preside reunião do Partido dos Trabalhadores, do qual o ditador é dirigente máximo deste maio de 2016

A Coreia do Norte não ficará de “braços cruzados” diante de algum ataque “preventivo” ao país pelos Estados Unidos. Trocando em miúdos: o presidente norte-coreano, o ditador Kim Jong-Un, quer “guerra”.

O ditador Jong-Un, atual presidente do Partido dos Trabalhadores, manda um recado "curto e grosso" à Nação de Trump: “O Exército norte-coreano devastará impiedosamente” os Estados Unidos se Washington (governo dos EUA) resolver atacar a Coreia.

O que dizer _ Olhe, o líder do PT norte-coreano é mesmo um “cabra macho”. O "petista" oriental seria uma "versão á brasileira" do ex-presidente e hoje senador Collor de Mello...”Tem aquilo roxo”. 

Guerriar com os Estados Unidos não parece ser uma boa ideia, mas Jong-Un não parece temer a maior potência militar do planeta. Pode vir chumbo grosso por aí!!!
" />