• Blog
  • Perfil
  • Política
  • Gerais
  • Imagens
  • Contato
Enquete


Nenhuma enquete.

Buscar
Untitled Document
06.12
12:46

Reitor da UERN se reúne com equipe de governo para planejar exercício de 2017

O reitor Pedro Fernandes participou de uma reunião com a equipe econômica do governo, nesta segunda-feira, 5, para discutir o planejamento e estratégia orçamentária, neste final de ano. Durante o encontro que contou com a presença dos Secretários Gustavo Nogueira (Planejamento); Cláudia Santa Rosa (Educação) e Hélida Maria Bezerra (Adjunta da Saúde) foi discutida a aplicação de recursos do tesouro estadual e dos fundos constitucionais para financiamento da Educação (FUNDEB) e saúde para que seja atingido os percentuais constitucionais para ambas as pastas.

O secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Gustavo Nogueira, lembrou que esse monitoramento é necessário para evitar atropelos no fim do ano, destacando o esforço do governo para o pagamento dos salários e 13º dos servidores estaduais. Ele também pediu agilidade nos processos para a execução financeira e contábil pelo governo. 

O reitor Pedro Fernandes foi acompanhado dos pró-reitores de Planejamento, Orçamento e Finanças Fátima Raquel Rosado de Morais e Adonias Vidal Júnior (Adjunto).
06.12
12:13

Ufa! De volta ao batente, finalmente.

Após pane superada, blog de volta. Essa internet é fogo!
30.11
09:44

Criada por Francisco Carlos, Frente em Defesa da Uern será lançada quinta, 1º

Movimento nasce da ideia de privatização e do esvaziamento da instituição de ensino superior potiguar

O vereador Professor Francisco Carlos (PP) utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Mossoró, na manhã desta terça-feira (29), para convidar vereadores reeleitos e eleitos, e a sociedade em geral, para o lançamento da Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (Uern), nesta quinta-feira (1º), às 9h, no plenário do Legislativo.

A iniciativa da Frente partiu do próprio vereador, após os últimos acontecimentos envolvendo a universidade, que atravessa grave crise financeira. “O ato representa uma expressão dos segmentos da sociedade potiguar contra a ideia de privatização da Uern e, principalmente, a favor da sua autonomia administrativa, financeira e pedagógica, possibilitando o ensino superior público, gratuito e de qualidade mantido pelo Governo do Estado”, afirmou o vereador.

Na oportunidade, acontecerá a posse dos membros da Frente, que contará com a participação de vereadores da Casa Legislativa e representantes da sociedade civil organizada. O colegiado acompanhará discussões relativas à universidade e será mais um mecanismo de defesa da instituição, ao lado da comunidade acadêmica e outros segmentos.
30.11
09:21

Na "calada da noite", Câmara Federal "dizima" pacote anticorrupção

Das dez medidas propostas inicialmente pelo Ministério Público Federal, só três foram preservadas. Entre outras mudanças, deputados incluíram punição para juízes, promotores e procuradores e criminalização do enriquecimento ilícito

Por Congresso em Foco (www.congressoemfoco.com)

A Câmara “dizimou”, nas palavras do próprio relator, o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), o projeto de combate à corrupção idealizado pelo Ministério Público Federal e entregue ao Congresso Nacional com o apoio de 2,4 milhões de pessoas. Das dez medidas propostas inicialmente, só três se salvaram: a criminalização do caixa dois, a exigência de que os tribunais de Justiça e o Ministério Público informem o tempo de tramitação dos processos e identifiquem as razões da demora em seus julgamentos e o aumento da punição para crime de corrupção (qualificado como crime hediondo a partir de 10 mil salários mínimos – R$ 8,8 milhões em valores atuais).

Embora tenham desistido de aprovar a anistia ao caixa dois, como tramavam na semana passada, os deputados retiraram diversos pontos previstos no relatório de Onyx, como a criminalização do enriquecimento ilícito, o estabelecimento de uma recompensa para o chamado “reportante do bem”, aquele que denunciasse irregularidades, o aumento do prazo de prescrição dos crimes e a mudança na contagem de seu tempo – a partir do oferecimento da denúncia, e não mais pelo seu recebimento. Também foram excluídas as regras sobre o acordo de leniência e a responsabilização dos partidos políticos e dirigentes partidário por atos cometidos por políticos filiados às legendas.

Por outro lado, o plenário incluiu a tipificação do crime de abuso de autoridade para magistrados e integrantes do Ministério Público. Ainda pela madrugada, o coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, protestou contra a mudança. “Está sendo aprovada a lei da intimidação contra promotores, juízes e grandes investigações”, protestou no Twitter.

O relatório da comissão especial foi aprovado no final da noite de ontem por 450 votos a 1, com três abstenções. Em seguida, porém, os deputados passaram a votar os destaques que desfiguraram o texto. Todos os destaques foram aprovados com folga de mais de 100 votos. Durante a votação, Onyx protestou contra a manobra dos colegas, mas foi vaiado inclusive por colegas de partido.

O líder do partido do relator, Pauderney Avelino (DEM-AM), chegou a comparar a proposta do “reportante do bem” a uma prática nazista: “Se aprovado, isso transformaria o Brasil num Estado de exceção, numa Alemanha nazista, numa Gestapo (polícia secreta do 3º Reich)”. Para Onyx, a Câmara agravou uma crise institucional ao aprovar mecanismos intimidatórios contra integrantes do Ministério Público e do Judiciário.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), que também é do partido do relator, classificou a decisão do plenário como democrática. “Mesmo que não tenha sido o que alguns esperavam, isso foi o que a maioria decidiu”, afirmou.
29.11
07:37

Bruno Rangel, ex-Baraúnas está entre vítimas da tragédia com voo da Chape

Atleta disputou estadual de 2009 pelo Tricolor de Mossoró, antes de se destacar no Sul do País

O atacante Bruno Rangel, uma das vítimas na tragédia do voo com a delegação da Chapecoense, na Colômbia, teve passagem pelo futebol de Mossoró. Antes de se destacar no Sul do País, o jogador vestiu a camisa do Baraúnas, no Campeonato Estadual de 2009.

Outra vítima do voo, o jogador Arhur Maia, jogou pelo América de Natal, a exemplo de Rangel. O volante potiguar Gil, natural de Nova Cruz, também morreu nessa tragédia.

A Chape viajou à Colômbia para disputar a primeira partida da decisão da Copa Sul-americana, nesta quarta-feira, 30. Até agora, foram confirmadas as mortes de 75 pessoas e 6 sobreviventes.
28.11
19:47

Câmara de Mossoró anunciará decisão sobre emendas ao Orçamento de 2017

LOA será votada em sessão extraordinária, nesta terça

O plenário da Câmara Municipal de Mossoró anunciará a decisão da Comissão de Orçamento, Finanças e Contabilidade quanto as emendas ao projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA 2017). O anúncio ocorre nesta terça-feira (29) antecedendo a votação em primeiro turno do orçamento.

A leitura do parecer ocorrerá em sessão extraordinária, que será convocada logo após a sessão ordinária, no horário regimental das 9h. A reunião ordinária, além dos discursos dos vereadores nos pequeno e grande expedientes, votará projetos remanescentes da semana passada.

Ao todo, os vereadores apresentaram 169 emendas ao projeto da LOA 2017. Destas, 71 são emendas modificativas, que têm objetivo de alterar dispositivos do texto do projeto, e 98 aditivas, que visam a sugerir o acréscimo de novas ações por meio da programação orçamentária.

A votação do projeto em segunda e última votação, antes prevista para a quarta-feira (30), foi adiada para o dia 7 de dezembro. O prazo foi adiado devido à necessidade de analisar, de forma aprofundada, as 160 emendas apresentadas ao texto original.
28.11
09:29

Professor de Ciências da Ufersa lança e-book com números da violência no RN

O livro vai estar disponível para acesso a partir desta terça-feira, 28, em ambiente virtual a ser divulgado pela Universidade Federal

O professor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Humanas da Ufersa, Thadeu Brandão de Sousa, acaba de lançar o livro Observatório Potiguar 2016, o Mapa da Violência Letal Intencional do Rio Grande do Norte. O material traz um balanço da violência no Estado de 2012 a 2015. O lançamento aconteceu no auditório do Centro de Engenharias no Campus Leste em Mossoró e contou com a participação do Vice-Reitor da Ufersa, professor José Domingues Fontenelle Neto, e integrantes da sociedade civil, da Polícia Militar, Polícia Federal, Ministério Público, Penitenciária Federal, Guarda Municipal de Mossoró, Secretaria Municipal de Segurança de Mossoró, OAB e UERN.

O livro, que recebeu a colaboração de Ivênio Hermes especialista em violência e segurança pública, está em formato de e-book e faz parte das atividades do grupo OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional no RN.

A palestra de lançamento tratou dos principais dados apresentados na obra e traz informações importantes do cenário da violência atual potiguar. Segundo a publicação, 3.020 pessoas que não possuíam nenhuma renda foram mortas entre os anos de 2012 a 2015 no RN, o que é equivalente a 47,7% dos casos de homicídio. 

O material também informa que 45,8% das vitimas tinham uma renda estimada entre um e dois salários mínimos. Segundo o professor Thadeu, foi fundamental para a realização do evento o apoio da advogada Catarina Vitorino, especialista em Direitos Humanos e colaboradora do Observatório. 
O e-book estará disponível a partir de terça, dia 29, em site a ser divulgado.
28.11
08:31

Nordeste se úne para tomada de posição sobre o rateio de recursos da repatriação

Governadores querem retomada de obras federais nos Estados

Os governadores de oito estados do Nordeste se reuniram em Recife (PE) para discutir a aplicação da PEC do teto nos estados, ações de combate aos efeitos da seca, liberação do fundo penitenciário, retomada de obras federais paradas, entre outros. O governador Robinson Faria participou atendendo a uma sugestão do governador pernambucano Paulo Câmara. A reunião ocorreu na sede do governo.

O principal pleito dos chefes do Executivo estadual incidiu sobre a partilha da repatriação dos R$ 5,3 bilhões com os Estados, aceita pelo presidente Michel Temer na terça-feira (23).  

Uma das principais divergências em relação à divisão é sobre os 15% de multa, que não seriam divididos totalmente com as Federações, restando a partilha dos 15% do Imposto de Renda dos recursos mantidos por brasileiros no exterior.

Na reunião (sexta-feira-25), os governadores chegaram a uma posição conjunta, com a redação de uma carta, que deverá ser levada ao Planalto.

“O encontro resultou em muitas ideias propositivas porque vivenciamos situações semelhantes em diversas áreas. Estamos dividindo as iniciativas já tomadas por cada estado pelo ajuste e, mais uma vez, o Nordeste sairá unido, com um posicionamento conjunto”, declarou Robinson Faria.
27.11
14:31

Jornal O Globo destaca que Rosalba decide abrir mão de reajuste salarial

A matéria foi publicada na edição deste domingo (27) no jornal O Globo. A reportagem menciona a aprovação do reajuste salarial para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador em Mossoró e cita que a prefeita eleita Rosalba Ciarlini (PP) vai abrir mão do aumento aprovado que corresponde a 28%.

Em um cenário de crise econômica enfrentado pelo município e em meio a problemas administrativos vivenciados pela Prefeitura de Mossoró, Rosalba ratifica o que foi dito ainda em pré-campanha com relação ao seu próprio aumento salarial.

_Assim como me posicionei na época em que isto foi aprovado, sou contra e não irei aumentar o meu salário. A própria reportagem de O Globo relembra a minha posição contrária a este reajuste. A situação da prefeitura requer contenção de despesas supérfluas e é evidente que aumentar salário do chefe do Executivo Municipal seria equivocado_, reafirmou a prefeita eleita em 2016.

O texto da matéria destaca ainda que a posição da prefeita eleita Rosalba Ciarlini contrasta com a de prefeitos de outros municípios do semiárido do Nordeste. Em muitas cidades citadas na reportagem,  os salários devem superar o valor de 30 mil reais e com reajustes que chegam a até 60%. 
26.11
11:35

Aos 90 anos, morre Fidel Castro, líder da Revolução Cubana; corpo será cremado

Do G1

O ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, morreu à 1h29 (hora de Brasília) deste sábado (26), aos 90 anos, na capital Havana. A informação foi divulgada pelo seu irmão Raúl Castro em pronunciamento na TV estatal cubana.

"Com profunda dor compareço para informar ao nosso povo, aos amigos da nossa América e do mundo que hoje, 25 de novembro do 2016, às 22h29, faleceu o comandante da Revolução Cubana, Fidel Castro Ruz", disse Raúl Castro.

"Em cumprimento da vontade expressa do companheiro Fidel, seus restos serão cremados nas primeiras horas" deste sábado, prosseguiu o irmão.

As cinzas serão enterradas em 4 de dezembro, na cidade de Santiago de Cuba, após percorrerem o país numa caravana de 4 dias. Cuba declarou 9 dias de luto oficial pela morte de Fidel Castro.

Figura controversa - Visto como um grande líder revolucionário por uns, e como ditador implacável por outros, Fidel foi saindo de cena progressivamente ao longo da última década, morando em lugar não divulgado e fazendo aparições esporádicas nos últimos anos.

As últimas imagens de Fidel Castro são do dia 15, quando recebeu em sua residência o presidente do Vietnã, Tran Dai Quang. Antes, ele foi visto em um ato público foi no dia 13 de agosto, na comemoração de seu 90º aniversário. A festa reuniu mais de 100 mil pessoas. Na época, Fidel apresentou um semblante frágil, vestido com um moletom branco e acompanhado pelo seu irmão Raúl e o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Despedida - Em abril, durante o XVII Congresso do Partido Comunista de Cuba, Fidel reapareceu e fez um discurso que soou como uma despedida, onde reafirmou a força das ideias dos comunistas.

"A hora de todo mundo vai chegar, mas ficarão as ideias dos comunistas cubanos, como prova de que neste planeta se trabalha com fervor e dignidade, é possível produzir os bens materiais e culturais que os seres humanos necessitam, e devemos lutar sem descanso para isso", afirmou Fidel Castro na ocasião.

Desde que ficou doente, em julho de 2006, e cedeu o poder ao seu irmão Raúl Castro, o líder cubano se dedicou a escrever artigos, assim como livros sobre sua luta na Sierra Maestra e a receber personalidades internacionais em sua residência, no oeste de Havana.

Doença e saída do poder - Na noite de 31 de julho de 2006, Fidel Castro surpreendeu Cuba e o mundo com o anúncio de que cedia o poder ao irmão Raúl, em caráter provisório, depois de sofrer hemorragias. Foi a primeira vez que saiu do poder.

Sem revelar qual doença o afetava, Fidel admitiu que esteve à beira da morte. Perdeu quase 20 quilos nos primeiros 34 dias de crise, passou por várias cirurgias e dependeu por muitos meses de cateteres.

Em dezembro de 2007, o comandante cubano já havia expressado em uma mensagem escrita que não estava aferrado ao poder, nem obstruiria a passagem das novas gerações, mas em janeiro foi eleito deputado e ficou tecnicamente habilitado para uma reeleição – o que não ocorreu.

Desde março de 2007, já afastado do cenário público, sendo visto apenas em vídeos e fotos, Fidel Castro se dedicava a escrever artigos para a imprensa sob o título de "Reflexões do Comandante-em-Chefe".

Fidel deixou o poder definitivamente em fevereiro de 2008. Em um texto publicado no jornal estatal “Granma”, ele anunciou sua renúncia.

Trajetória - Fidel nasceu em 13 de agosto de 1926, na província de Holguín, sul de Cuba, e foi batizado durante a infância de Fidel Hipólito. Sua mãe trabalhava para a mulher de seu pai, o bem sucedido latifundiário espanhol Ángel Castro.

Apenas quando Fidel era adolescente seu pai se separou da primeira mulher e assumiu a família com a mãe de Fidel, Lina Ruz Gonzalez, com quem teve outros cinco filhos. Nesta época, Fidel foi assumido oficialmente pelo pai e recebeu o nome de Fidel Alejandro Castro Ruz.

Apesar de não ter sido registrado pelo pai na infância, Fidel cresceu estudando em escolas particulares e em meio a um ambiente de riqueza bastante diferente da pobreza do povo cubano.

Bastante inteligente, o jovem era mais interessado nos esportes do que nos estudos. Mesmo assim, o líder cubano iniciou seus estudos na Universidade de Havana em 1945, onde conheceu o nacionalismo político cubano, o anti-imperalismo e o socialismo, e se formou em direito em 1950.

Em 1948, Fidel viajou para a República Dominicana em uma expedição para tentar derrubar o ditador Rafael Trujillo, que foi fracassada.

Ao voltar para a faculdade, ele se juntou ao Partido Ortodoxo, fundado para acabar com a corrupção no país.

Casamentos - No mesmo ano, Fidel se casou com Mirta Diaz Balart, de uma rica família cubana. Eles tiveram apenas um filho, Fidelito. O casamento com Mirta acabou em 1955. Durante a união, ele teve um relacionamento com Naty Revuelta, com quem teve uma filha, Alina Fernández-Revuelta. Em 1993, ela fugiu da ilha se fazendo passar por uma turista espanhola. Alina pediu asilo nos Estados Unidos e passou a fazer fortes críticas a seu pai.

Com sua segunda mulher, Dalia Soto del Valle, Fidel teve outros cinco filhos homens cujos nomes começam com a letra "A": Alexis, Alexander, Alejandro, Antonio e Ángel.

Além da filha Alina, uma das irmãs de Fidel, Juanita Castro, também se mudou para os EUA, no início da década de 1960.

Revolução - Durante o casamento, Fidel teve contato com as famílias ricas de Cuba, e se candidatou a um posto no parlamento. Entretanto, o golpe do general Fulgêncio Batista derrubou o governo da época e cancelou as eleições.

Junto com outros membros do Partido Ortodoxo, Fidel organizou uma insurreição. Em 26 de julho de 1953, cerca de 150 pessoas atacaram o quartel de Moncada, em Santiago de Cuba, em uma tentativa de derrubar Batista. O ataque falhou e Fidel foi capturado. Após julgamento, ele foi condenado a 15 anos de prisão. Entretanto, o incidente o tornou famoso no país.

Em 1955, Fidel foi anistiado, e fundou o movimento 26 de Julho, de oposição ao governo. Nessa época, ele se encontrou pela primeira vez com o revolucionário Ernesto ‘Che’ Guevara e se exilou no México.

Em 1957, junto com Guevara e mais 79 expedicionários, chegou a Cuba a bordo de um navio e tentou derrubar o presidente, mas foi surpreendido pelo Exército e derrotado. Fidel, seu irmão Raúl e Che conseguiram escapar e se refugiaram na Sierra Maestra, onde travaram combates com o governo.

Em 30 e 31 de dezembro de 1958, as vitórias revolucionárias assustaram Batista, que fugiu de Cuba e foi para a República Dominicana. Aos 32 anos, Fidel conseguiu o controle do país.

Reforma para o comunismo - Um novo governo foi criado, e Fidel assumiu como primeiro-ministro em 1959, após a renúncia de Jose Miro Cardona. Nesta época, foram iniciadas as relações com a então União Soviética.

O líder passou então a sua reforma para o comunismo. Em 1960, Fidel nacionalizou a indústria açucareira de Cuba, sem pagar indenizações. Três anos depois ele estatizaria as fazendas, ampliando a reforma agrária.

Em 1961, o governo proclamou seu status socialista. Houve uma fuga em massa dos ricos do país para Miami, nos Estados Unidos, que rompem as relações diplomáticas com Cuba.

Crise com os EUA - Em abril, Castro formalizou Cuba como um estado socialista. No dia seguinte, cerca de 1,3 mil exilados cubanos apoiados pela CIA atacaram a ilha pela Baía dos Porcos, em uma tentativa de derrubar o governo.

O ataque foi um fracasso – centenas de pessoas foram mortas e quase mil capturadas. Os EUA negaram seu envolvimento, mas revelaram que os exilados foram treinados pela CIA. Décadas depois, o país confirmou que a ação vinha sendo planejada desde 1959.

O incidente fez Castro consolidar seu poder. Em maio do mesmo ano, ele anunciou o fim das eleições democráticas no país e denunciou o imperialismo americano. Che Guevara assumiu o 
Ministério da Indústria.- Em 1962, os EUA ordenaram o bloqueio econômico total à ilha, isolando o regime, uma política que se seguiu até a atualidade.

Fidel passou a intensificar sua relação com a União Soviética, aceitando financiamento e ajudas militares. Em outubro de 1962, o país concebeu a ideia de implantar misseis nucleares em Cuba, gerando uma crise com os EUA e quase uma guerra nuclear.

Dias depois, o premiê soviético concordou em remover os mísseis com o comprometimento americano de não invadir Cuba. Castro foi deixado de lado nas negociações.

Governo - Em 1965, Che deixa o país para expandir a revolução. Dois anos depois, ele foi assassinado na Bolívia, deixando Fidel como único rosto da revolução.

Ainda em 1965, Fidel se posicionou como líder do Partido Comunista cubano. Pouco a pouco, ele começou uma campanha para apoiar a luta armada contra o imperialismo na América Latina e na África.

Apesar do comprometimento dos EUA de não invadir a ilha, houve ataques de outras formas, como o bloqueio econômico e centenas de tentativas de assassinato contra Fidel ao longo dos anos. Fidel chegou a dizer que se escapar de tentativas de assassinato fosse um esporte olímpico, ele teria ganhado medalhas de ouro.

Durante seu governo, Fidel investiu na educação – foram criadas cerca de 10 mil novas escolas, e a alfabetização atingiu 98% da população. Os cubanos têm um sistema de saúde universal, que reduziu a mortalidade infantil para 11 a cada mil nascidos vivos.

Execuções e prisões - Entretanto, as liberdades civis foram confiscadas. Sindicatos perderam o direito de realizar greves, jornais independentes foram fechados e instituições religiosas perseguidas. Castro removeu seus opositores com execuções e prisões, além do exílio forçado.

Centenas de milhares de cubanos fugiram do país ao longo das décadas, muitos seguindo para a Flórida, bastante próxima da costa da ilha. A maior saída ocorreu em 1980, quando o governo anunciou a autorização de saída, e 125 mil pessoas deixaram Cuba – 15 mil delas se jogaram ao mar amarradas e canoas, pneus e botes.

Em 1986, instituições de defesa dos direitos humanos realizaram em Paris o “Tribunal de Cuba”, onde ex-prisioneiros da ditadura deram seu testemunho. Entidades calculam que cerca de 12 mil pessoas morreram nas mãos do governo.

Em 1989, com a queda do muro de Berlin, a União Soviética retira seus 7 mil militares da ilha e acaba com a ajuda comercial à Cuba.

Em 1996, Cuba bombardeia dois aviões civis pilotados por exilados cubanos em Miami, retomando as tensões com os EUA. No ano seguinte, Fidel apontou seu irmão, Raúl, como seu sucessor.

Em 2002, os EUA criam uma prisão para suspeitos de terrorismo em uma base militar Guantánamo, no território cubano. O então presidente George W. Bush inclui o país na lista dos que apoiam o terrorismo.

Segredos - Desde que caiu doente e entregou o poder provisoriamente a Raúl, Fidel deixou claro que sua doença era um assunto delicado e não um assunto de domínio público.

"Devido aos planos do império (EUA), meu estado de saúde se converte em um segredo de Estado a respeito do qual não se pode ficar constantemente divulgando informações", afirmou.

Os segredos em torno do ex-dirigente são guardados com tanto afinco que não se conhecia nem mesmo o local onde Fidel se recuperava.

Conta-se que, durante anos, Fidel jamais dormiu duas noites no mesmo lugar.

Ele circulava por Cuba em uma caravana com três carros Mercedes Benz pretos idênticos, e a presença dele nas cúpulas realizadas no exterior nunca está 100% confirmada antes de sua chegada.

Até a ideologia comunista dele foi objeto de mistério nos primeiros anos da revolução.
Diferentemente de outros líderes mundiais, a vida privada de Fidel não comparece aos jornais.

O único dos filhos dele que ocupou um cargo público é Fidel Castro Diaz-Balart, o "Fidelito", um engenheiro nuclear que trabalhou como assessor científico do Conselho de Estado.

Fidel nunca abandonou suas ideias sobre estratégia militar. Em 1953, quando organizou o ataque contra o quartel Moncada, em Santiago de Cuba, sua primeira e desastrosa ação militar, quase todos os seus companheiros só ficaram sabendo do objetivo da investida no último minuto.
24.11
13:49

Contratações de propostas pelo Crédito Fundiário é pauta entre a Seara e o BNB

Para dar celeridade às contratações de compra de imóveis rurais pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), o Secretário de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária, Raimundo Costa, se reuniu com o gerente executivo da Superintendência Regional do Banco do Nordeste (BNB), Orlando Gadelha, no final da tarde desta quarta- feira (13).
 
O Secretário apresentou ao representante do BNB 15 propostas para contratações que, quando aprovadas, irão beneficiar 91 famílias de agricultores dos municípios de Caraúbas, Assú, Santana do Matos, São João do Sabugi, Riacho da Cruz, Senador Elói de Souza, Olho D´àgua dos Borges, Itajá, Campo Grande, Francisco Dantas, Japi e Apodi. O Banco do Nordeste é o principal agente financeiro do Crédito Fundiário no estado.
 
O programa oferece condições para que os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra possam comprar um imóvel rural por meio de um financiamento. No Rio Grande do Norte ele já beneficiou mais de 6 mil famílias.
24.11
13:43

Câmara de Mossoró encerrará votação do Orçamento 2017 dia 7 de dezembro

Na sessão ordinária de quarta-feira (23), o plenário da Câmara Municipal de Mossoró prorrogou o prazo para apreciação do Projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2017, que estima receita e fixa despesa da Prefeitura de Mossoró para o próximo ano.

A votação do projeto em segunda e última votação, antes prevista para a próxima quarta-feira (30), foi adiada para o dia 7 de dezembro. O prazo foi adiado devido à necessidade de analisar, de forma aprofundada, as 160 emendas apresentadas ao texto original.

Emendas - Na próxima terça-feira (29), o plenário fará a leitura da decisão da Comissão de Orçamento, Finanças e Contabilidade acerca das emendas ao projeto da LOA 2017. 

Das 169 emendas apresentadas, 71 são emendas modificativas, que têm objetivo de alterar dispositivos do texto do projeto, e 98 aditivas, que visam a sugerir o acréscimo de novas ações por meio da programação orçamentária.
23.11
17:54

Uern divulga resultado final de concurso

Universidade do Estado fez seleção para cargos de Técnicos de Nível Superior e Agente Técnico Administrativo

A Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FUERN) e o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial (IDECAN) divulgam o resultado final definitivo do concurso aos cargos de Agente Técnico Administrativo e Técnico de Nível Superior da UERN, referente ao Edital Nº 002/2016 – Reitoria/FUERN.

A homologação do resultado final do concurso foi publicada no Diário Oficial. 

Veja resultado final AQUI: http://www.uern.br/

23.11
17:02

Na Câmara, vereador Alex Moacir cobra melhorias em segurança para Mossoró

Edil cita que município já ultrapassou 200 mortes em 2016

O vereador Alex Moacir (PMDB) utilizou a Tribuna da Câmara Municipal de Mossoró, na sessão ordinária desta quarta-feira (23), para cobrar ação emergencial do Governo do Estado, a fim de combater a crescente violência em todo o Rio Grande do Norte.

O parlamentar se mostrou preocupado, em especial, com atual situação de Mossoró, que já contabiliza mais de duzentos homicídios somente este ano.

_A onda de assaltos e crimes só cresce em Mossoró. O cidadão está acuado dentro de casa, enquanto os bandidos estão soltos nas ruas, praticando roubos e vitimando pessoas. Já são mais de 200 homicídios este ano. Até quando vamos ter que conviver com essa crescente violência? Até quando o cidadão permanecerá à mercê da bandidagem? Precisamos de uma segurança adequada_, disse.

Por fim, Alex Moacir cobrou visita do governador  Robinson Faria a Mossoró. “O governador precisa vir a Mossoró, ouvir e ver de perto a realidade do município. Temos um ótimo quadro de profissionais, no entanto, a estrutura é precária, sendo insuficiente para garantir o direito de ir e vir de todos”, concluiu.

Nota do Blog - A preocupação do vereador Alex Moacir é pertinente. De fato, a segurança pública faliu no RN. Em Mossoró, a situação é de cãos. Reflexo da falta de política para o setor. Nem ao menos ações pontuais são evetivamente implementadas pelo Governo do Estado. Lastimável!!!
23.11
00:37

“Sal Grosso”: Cláudio Mendes reforma sentença e condena Manoel Bezerra

Além dele, Izabel Montenegro e Claudionor dos Santos também foram condenados a perda de mandatos e prisão de cinco anos

Do Blog César Santos- Portal Defato.com

O juiz Cláudio Mendes Junior, titular da 3ª Vara Criminal, em novo julgamento da Operação Sal Grosso, incluiu o vereador Manoel Bezerra de Maria (PRTB) na lista dos mandatos cassados.

Ele se junta aos colegas Claudionor dos Santos (PEN) e Izabel Montenegro (PMDB), que já haviam sido cassado na decisão anterior (veja AQUI).

Além de ter o mandato cassado, Manoel Bezerra, assim como Claudionor e Izabel, sofre pena de mais de cinco ano de reclusão, que deve ser cumprida em regime semiaberto, segundo a decisão de Mendes.

O juiz também ratificou a condenação do ex-vereador Júnior Escóssia, que era presidente da Câmara Municipal de Mossoró quando estourou o escândalo da Sal Grosso. Ele foi condenado a seis anos e quatro meses de reclusão, 31 dias de multa no valor de dois salários mínimos cada, e a perda do cargo de auditor fiscal do município.

Ainda foram condenados os ex-vereadores Osnildo Morais (PHS), Gilvanda Peixoto, Aluízio Feitosa (PTD), Benjamim Machado (PR) e Daniel Gomes (PSD), com penas de cinco anos e quatro meses de reclusão.
22.11
10:52

Articulação: Francisco Carlos endossa e ampliação frente em defesa da UERN

Edil do PP trata de tema em encontro com reitor da Universidade do Estado, Pedro Fernandes

Idealizador da Frente Parlamentar e Popular em defesa da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) o professor e vereador Francisco Carlos esteve reunido na tarde desta segunda-feira com o reitor Pedro Fernandes Ribeiro Neto para discutir a ampliação do grupo sugerida hoje pela manhã pelo deputado estadual Fernando Mineiro.

Na audiência com Pedro Fernandes, Francisco Carlos disse ter gostado da ideia de Mineiro de incluir na frente representantes da bancada federal, Assembleia Legislativa e outras Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte. “Essa é uma ideia muito boa que fortalece ainda mais o trabalho da frente”, acrescentou o vereador e professor da Faculdade de Ciências Econômicas da UERN.

O parlamentar disse ainda que vai acionar as entidades representativas para participar do lançamento da frente previsto para o dia 1º de dezembro.

O reitor Pedro Fernandes endossou o tamanho da UERN e o papel dela, principalmente em termos de inclusão social e formação de professores. “Mais de 70% dos nossos alunos são de escolas públicas e temos 94% dos professores da rede municipal de Mossoró”, frisou.
22.11
00:54

Rosalba, vice, 21 vereadores e suplentes serão diplomados dia 19 de dezembro

A Justiça Eleitoral de Mossoró marcou para o dia 19 de dezembro, às 19h, no Teatro Dix-huit Rosado, a cerimônia de diplomação dos candidatos eleitos em 3 de outubro. 

Serão diplomados a prefeita eleita Rosalba Ciarlini, a vice Nayara Gadelha, 21 vereadores e seus suplentes. A posse dos eleitos será dará no dia 1º de janeiro de 2017.
21.11
21:27

"Briga" entre Robinson e Henrique Alves por obra deixa parte do Seridó sem água

A "arenga pós-eleitoral" resulta de mudança de gestão na obra da adutora emergencial para Caicó, Jardim de Piranhas e São Fernando

A campanha eleitoral de 2014 já passou há mais de dois anos, mas o governador Robinson Faria (PSD) e o então deputado federal Henrique Alves (PMDB) ainda não desceram do palanque eleitoral. Os dois políticos andam às turras por causa da construção de uma adutora projetada para abastecer cidades da região do Seridó.

A adutora de “engate rápido” (nomenclatura do jargão político) que levaria água do Rio Piancó/Piranhas/Açu para Caicó, Jardim do Seridó e São Fernando é a razão da “arenga”. A obra vinha sendo feita pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN), mas passou para a alçada do Departamento de Obras contra a Seca (DNOCS).

A Caern, órgão do Governo Robinson Faria, determinou a suspensão, “temporária”, do abastecimento de água nas três cidades (Caicó, Jardim de Piranhas e São Fernando). O governo, porém, anuncia que adotará providências para “minimizar” os efeitos da crise hídricas nessas cidades, empreendendo esforços para reestabelecer o abastecimento.

Em release enviado à imprensa do Estado, nesta segunda-feira (21), o Governo Robinson Faria diz que uma das alternativas para o abastecimento de água no Seridó seria construção da adutora. Mas, segundo a nota oficial, “articulações políticas” do prefeito de Caicó, Roberto Germano, e do ex-deputado Henrique tiraram a obra da alçada da Caern.

O governo diz que o projeto da adutora estava pronto desde maio deste ano, aguardando apenas o repasse de recursos da União para ser realizada. A mudança de gestão da obra, segundo o boletim da Assecom do Estado, levou o projeto “à estaca zero”. No meio do tiroteio político, 100 mil pessoas esperam pela adutora para receber água em suas casas.
21.11
09:37

Relação entre "Mídia e Política" será debatida na próxima quarta na UFRN

Evento será na próxima quarta-feira, 23, na UFRN em Natal

A relação "Mídia e Política" será a próxima discussão do Projeto Conjuntura em Debate, promovido pela Cooperativa Cultural Universitária, com apoio da Adurn e da Frente Brasil Popular. Os debatedores são os professores Arnon Andrade e Rui Rocha. 

O evento é aberto ao público e será no Auditório B do CCHLA/UFRN, na próxima quarta-feira (23), a partir das 19h.

A mídia tem um papel influenciador junto ao cidadão. Até onde essa influência pode chegar é um dos pontos do debate, que também questionará quando a liberdade de imprensa e da mídia afeta a liberdade democrática e os direitos dos cidadãos.

O debate será a última edição do Conjuntura em Debate, desse ano, que é uma promoção da Cooperativa Cultural Universitária, com o apoio da Adurn e da Frente Brasil Popular. Todos os debates do ano ocorreram sob a coordenação dos professores Ana Laudelina, Cinara Nahra, José Spinelli e Wani Pereira.
20.11
12:21

Transição dá uma "andada" em Mossoró

Devagar, devagarinho. Assim caminha o processo de transição entre o atual e o futuro governo municipal. Na sexta-feira (18) o grupo esteve reunindo no Palácio da Resistência, sede da Prefeitura de Mossoró.

No encontro, a equipe do prefeito Francisco José Júnior (PSD) entregou ao grupo da prefeita eleita, Rosalba Ciarlini, diversos documentos: Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO); Relatório de Gestão Fiscal (RGF); cópias dos Termos de Ajustamento de Conduta (TAC); Relatório de Dispensa de Locações e a Base Cadastral Servidores Efetivos.

E ainda: relação de CNPJ da Administração Direta e Indireta e relatórios das Secretarias Municipais. Questões às finanças do Município também foram abordadas na ocasião.

© 2009 Gutemberg Moura - A notícia com credibilidade. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Micael Melo